11 outubro - Dia Mundial da Obesidade – World Obesity Day

Todos nós conhecemos a obesidade, não temos dúvidas em identificá-la, sabemos as suas causas, compreendemos o tratamento e como se faz a sua prevenção. Não deve haver muitas patologias que gozem de tanta fama e conhecimento junto do público em geral como a obesidade. Estamos tão “à vontade” com esta condição que a aceitamos ou não lhe damos a devida importância.

A obesidade é uma doença crónica caracterizada pela acumulação excessiva de gordura corporal que acontece quando a ingestão de calorias (provenientes dos alimentos) é superior aos gastos energéticos, levando o organismo a acumular o excedente calórico. Este fenómeno acontece com tanta frequência que levou a OMS a caracterizar a obesidade como a “Epidemia do século XXI”.

Em Portugal, pelos dados mais recentes do Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física (2017), 5,9 milhões de portugueses (quase 6 em cada 10 portugueses) têm sobrepeso ou obesidade, sendo também um sério problema na população infantil com 31,6 % das crianças portuguesas com excesso de peso e 13,9 % obesidade (dados COSI/OMS).

Calcule o seu IMC

indice de massa gorda

Apesar da obesidade se ver facilmente, não se trata apenas do excesso de gordura corporal. A obesidade pode esconder outras doenças normalmente associadas, em que se destacam a diabetes, apneia de sono, hipertensão, problemas cardíacos, problemas osteoarticulares e maior risco de cancro, entre uma longa lista.

Mas há boas notícias! O combate à obesidade faz-se sem recurso a medicamentos, tratamentos dolorosos ou com muito investimento, pois basta alterar o que já se faz todos os dias: Comer e mexer!

Contudo, parece que os portugueses estão a precisar de ajuda no combate à obesidade. Um estudo da Faculdade de Motricidade Humana (FMH) mostra que os portugueses que tentam perder peso acabam por recuperar 80% do peso perdido.

Neste Dia Mundial da Obesidade repito aquilo que todos dizem que sabem. A Obesidade é uma doença! Hábitos alimentares saudáveis e uma vida ativa são fundamentais no seu tratamento e prevenção!

 

- João Fernandes

(Nutricionista)

^